E se educar não desse tanto trabalho? É possível, sim!

20.7.17

Muitas vezes tenho a sensação que complicamos muito as situações e, pior do que isso, não nos damos conta!
Já reparaste que estamos frequentemente a dar ordens aos nossos filhos? E agora perguntas-te:
'Mas espera aí: já não posso bater, não posso berrar e agora já não lhes posso dar ordens? Em que é que ficamos?'
Então espera e continua a ler estes exemplos:

1. 'João, faz a cama!'
2. 'Já fazer os trabalhos de casa. Não jantas antes de os terminares'
3. 'João, não te esqueças do casaco. E da mochila!!'
4. 'Já lavar os dentes e a cara!'

Não sei se tiveste esta impressão, mas ao fim de algum tempo, é possível que o teu filho aja sem vontade por não se sentir envolvido. Está, constantemente, a ser mandado e, por não ter voto na matéria, nem ser tido nem achado, não sente como dele aquela tarefa ou função.

Então como é que podemos fazer?

1. João, já terminaste as tuas tarefas da manhã? [entendendo-se aqui que as tarefas estão estabelecidas e até visíveis para não serem esquecidas]
2. Vamos jantar as 20h00. O que é que tens de ter pronto antes disso?
3. João, vamos sair. O que é que te falta?
4. João, vamos sair. O que te falta para estares pronto?

Quando perguntamos, a criança vai à procura da resposta e é mais fácil sentir-se responsável por aquilo que tem de fazer. Porquê? Porque é ela que diz o que tem de fazer e porque não fomos nós que ordenamos.

Se funciona sempre? Nem sempre, porque há momentos em que a criança/jovem não lhe apetece fazer aquilo que sabe que tem de fazer - ou está a pensar noutra coisa. Ainda assim, gostava de te lembrar que a Parentalidade Positiva não é manipulação e a cooperação por parte do teu filho tem muito a ver com o tipo de relação que estabelecem um com o outro.

Neste final de semana gostava de te desafiar a perguntar mais e a mandar menos. E a deixares, em resposta a este post quais são os resultados dessa experiência.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share